Porto Alegre inicia construção de aeromóvel | Téchne

Reportagem

Porto Alegre inicia construção de aeromóvel

Edição 174 - Setembro/2011
Divulgação: Trensurb

Foi iniciada em agosto a construção do aeromóvel de Porto Alegre, que ligará a Estação Aeroporto da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) ao Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho. O trajeto, de 998 m, tem percurso estimado em 90 segundos. A estrutura será formada por vigas especiais concretadas in loco, com a seção vazada, por onde o ar propulsionará os trens através de uma aleta. Ao todo, 47 pilares de concreto pré-moldado de aproximadamente 12 t sustentarão as vigas a 5 m de altura. A estação da Trensurb terá 253,95 m² e a do aeroporto, 491,1 m². Ambas serão construídas em uma estrutura independente da via elevada, sendo que os blocos de fundação serão construídos em concreto moldado in loco e os pilares e lajes da plataforma em concreto pré-moldado. A estrutura de fixação da cobertura e os fechamentos laterais serão em aço e vidro.

Criado Regime Diferenciado de Contratações Públicas para Copa do Mundo e Olimpíada
Foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff o Projeto de Lei de Conversão 17/11, que cria o Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) para as licitações e contratos para obras da Copa das Confederações em 2013, para a Copa do Mundo de 2014, para a Olimpíada de 2016 e também para obras de aeroportos em um raio de até 350 km das cidades-sede dos jogos. Estas obras agora não precisam mais obedecer aos critérios de contratação estabelecidos na Lei das Licitações 8.666/93. União, Estados e municípios podem fazer a contratação integrada, chamada "turn key", em que a obra é contratada por inteiro.
As empreiteiras é que são encarregadas de fazer o projeto básico e a execução da obra, sendo que somente órgãos de controle interno e externo, como o Tribunal de Contas da União (TCU), terão acesso permanente às estimativas dos custos das obras. Os licitantes só saberão os valores após a concorrência. Também haverá inversão das fases de licitação, com a apresentação de lances primeiro e habilitação depois.

Norma para lajes alveolares protendidas entra em consulta pública
Está em consulta pública até o dia 10 de outubro o projeto de revisão da norma NBR 14861 - Lajes Alveolares Protendidas de Estruturas de Concreto Pré-fabricadas - Requisitos e Procedimentos, no site da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A norma foi revisada a pedido da Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto (Abcic), e o processo de revisão durou três anos. A norma em consulta é dividida em oito partes: materiais, requisitos para o produto acabado, dimensionamento das seções transversais, projetos de sistemas estruturais, capeamento estrutural, verificação experimental, métodos de produção e documentação técnica.

Divulgação: Royalhaskoning

Ilhas Maldivas terá ponte flutuante
Já foi aprovada e deve ser construída a partir de 2013 uma ponte flutuante na ilha Gulhi Falhu, nas Ilhas Maldivas, para a ligação com a ilha de Vilingili, no Oceano Índico. Com 330 m de extensão, a ponte será sustentada por plataformas de aço circulares flutuantes, que serão preenchidas com gás para evitar corrosão. A ponte em estrutura de aço terá uma via em sentido único e uma via para pedestres e bicicletas. Será formada por seções de 20 m de extensão com quatro plataformas cada. Para se manter na posição, cada plataforma será presa por do cabos fixados ao fundo do mar, que em alguns pontos pode chegar a até 66 m de profundidade. A ponte faz parte de um plano geral desenvolvido pelo arquiteto Jorge Moura, do escritório holandês Royalhaskoning, para uma área de 1,1 milhão de metro quadrado da ilha. O projeto realizado pela Global Projects Development Company prevê, em cinco anos, a construção de 2,5 mil casas, um shopping center, um campus de 100 mil m² para uma faculdade, um hospital, um complexo de escritórios e áreas de lazer com campo de golfe e uma praia pública.

Divulgação: Dersa

Dersa decide por túnel para ligar Santos e Guarujá
A ligação entre as cidades de Santos e Guarujá, no litoral paulista, será feita por um túnel de aproximadamente 900 m de extensão. A definição por uma ponte foi descartada por exceder a altura máxima permitida na região, de 75 m, por conta da proximidade da base aérea. O projeto do túnel prevê uma profundidade mínima de 21 m, respeitando as exigências do porto para a navegação. Perfis pré-moldados de concreto armado serão imersos e afundados, evitando- se a escavação do canal. Os acessos ao túnel imerso serão executados por meio do sistema cut and cover. O túnel terá 34,92 m de largura, abrigando três vias de automóveis em cada sentido e uma via central para pedestres e ciclistas.

Aeroporto do RN é o primeiro concedido à iniciativa privada
Pela primeira vez no Brasil, um aeroporto tem sua construção e gestão concedidas à iniciativa privada. O consórcio Inframérica, formado pela Infravix, do grupo Engevix, e pela argentina Corporación América, venceu o leilão promovido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a construção do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN). Os terminais devem ser construídos em até três anos, e o consórcio terá 25 anos para exploração. O aeroporto será construído em uma área de 15 milhões de metros quadrados, com duas pistas de 60 m x 3 mil m, com investimento previsto de R$ 650 milhões.

Projeto de Lei regulamenta construção de postos de combustível
Tramita na Câmara dos Deputados, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 866/11, que regulamenta a construção e a reforma de novos postos de combustível em âmbito nacional, alterando as leis atuais que hoje são municipais. Se o projeto passar pelas comissões na Câmara, segue para o Senado. Segundo o PL, a menor distância entre postos deve ser de 2 km no perímetro urbano e 10 km nas estradas. Os projetos de construção também deverão ser realizados segundo normas expedidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), pelo Corpo de Bombeiros, pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) e pelas respectivas prefeituras, órgãos ambientais e de segurança pública. O PL é de autoria do deputado Onofre Santo Agostini (DEM-SC).

Destaques da Loja Pini
Aplicativos