Mecânica dos Sólidos I analisa resistência e desempenho físico de estruturas | Téchne

Téchne Educação

Mecânica dos Sólidos I analisa resistência e desempenho físico de estruturas

Também chamada de Resistência dos Materiais, disciplina aborda conceitos de tensão, flexão, deformações em vigas, cisalhamento e torção

Renato Faria
Edição 207 - Junho/2014
 

FICHA TÉCNICA
Disciplina:
Mecânica dos Sólidos I
Nível: graduação
Instituição de ensino: Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Cidade: Maringá (PR)
Carga horária semestral: 102 horas
Semestre ideal:
Pré-requisitos: Cálculo Diferencial e Integral I e II, Física Geral I e II, Geometria Analítica e Álgebra Linear, Estática, Ciências e Tecnologia dos Materiais

Hatibe Ozagar/Shutterstock

Na Universidade Estadual de Maringá (UEM), no Paraná, a disciplina Mecânica dos Sólidos I faz parte do terceiro semestre do curso de graduação em engenharia civil. Em geral, o objetivo desta disciplina, também chamada em outras universidades de Resistência dos Materiais, é analisar o comportamento mecânico de corpos deformáveis, a resistência e o desempenho físico de estruturas.

Romel Dias Vanderlei, professor desta disciplina e chefe do Departamento de Engenharia Civil da UEM, explica que o estudo da mecânica dos sólidos é fundamentado na análise do comportamento físico de corpos rígidos sob carga. "Busca-se equacionar esse comportamento atendendo aos requisitos de equilíbrio, compatibilidade de deformações e comportamento do material", afirma. Segundo ele, é possível criar modelos matemáticos que descrevem o comportamento desses corpos de maneira que tais modelos possam ser aplicados com segurança na análise e no projeto de estruturas reais.

O conteúdo programático da disciplina é dividido em seis partes: conceito de tensão; tensão e deformação em membros carregados axialmente; flexão; deformações em vigas; cisalhamento; e torção. Na UEM, a disciplina de Mecânica dos Sólidos I tem duas aulas por semana, cada encontro com duração de três horas.

Vanderlei destaca que, logo na primeira semana, são apresentados aos alunos os conceitos de tensão normal e tensão de cisalhamento. Na quinta semana, são abordados a fórmula da flexão e o conceito de linha neutra. Depois deste assunto é feita a primeira avaliação, que acontece na oitava semana.

Logo depois, os alunos estudam a equação diferencial da linha elástica, que é um modelo matemático que descreve as deflexões e rotações que podem ocorrer no eixo longitudinal de uma viga carregada transversalmente. Em seguida, na décima semana, a fórmula de cisalhamento e o conceito de fluxo de cisalhamento são apresentados aos estudantes. E na 14a semana, é hora de estudar a fórmula de torção e os conceitos de ângulo de torção. O professor Romel Dias Vanderlei afirma que essas são as principais aulas do semestre.

Ao todo, são 34 aulas divididas em 17 semanas de curso. A avaliação dos alunos é feita por meio de duas provas, cada uma valendo de zero a dez pontos. Caso os alunos não obtenham média 6 nestas duas avaliações, há uma avaliação final, como fosse uma prova de recuperação, que aborda todo o conteúdo do semestre; ela costuma ser realizada na 19a semana do curso.
Renato Faria

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos