Programa de Aulas - Construção de Edifícios I, disciplina do quinto semestre do Mackenzie | Téchne

Téchne Educação

Programa de Aulas - Construção de Edifícios I, disciplina do quinto semestre do Mackenzie

Disciplina aborda implantação de uma edificação e o planejamento para concepção da estrutura; durante o semestre, alunos desenvolvem projeto de um galpão industrial

Romário Ferreira
Edição 208 - Julho/2014
 

Alexandre Tomazeli

A disciplina Construção de Edifícios I faz parte do quinto semestre do curso de engenharia civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo. Fazem parte do escopo da matéria: estudos preliminares para implantação de uma edificação, planejamento para concepção da estrutura, serviços iniciais para início das obras, entre outros assuntos.

Na prática, o objetivo é preparar o aluno para o contato com o cliente, a escolha do terreno para o empreendimento imobiliário, a adoção do sistema construtivo e a definição da logística do canteiro de obras. Além disso, o estudante aprende sobre execução de fundações, lajes, vigas, pilares, alvenaria de vedação, entre outros itens. Em suma, a ideia é fazer com que o aluno entenda a evolução, a sequência executiva, os prazos e toda a sistemática da construção de edifícios.

O conteúdo programático do semestre é dividido em cinco partes: introdução (contato com o cliente, anteprojeto e projeto, levantamento topográfico, layout, sondagens); início de obra (limpeza do terreno, terraplanagem, locação da obra, canteiro, normas de segurança); fundações (diretas e profundas); sistemas construtivos (estruturas de concreto moldadas in loco, estruturas de concreto pré-moldadas, alvenaria estrutural, estruturas metálicas); e, por fim, alvenaria de vedação (com blocos de concreto e cerâmico).

Em paralelo às aulas teóricas, os alunos elaboram um projeto de galpão industrial, envolvendo arquitetura, implantação no terreno, gabarito da obra, desenvolvimento da paginação da alvenaria de vedação e estrutural, desenvolvimento do sistema estrutural pré-moldado, pavimento de concreto armado, paginação de revestimento cerâmico, layout do canteiro de obras, corte e aterro, pré-dimensionamento da estrutura de concreto pré-moldada e fundações.

O professor responsável pela disciplina, Alexandre Tomazeli, conta que esse projeto é feito em conjunto com o professor auxiliar, Rolando Ramirez. "Durante o semestre é elaborado esse projeto, no qual se utiliza o que foi abordado nas aulas teóricas - comigo, no caso -, e o outro professor processa essa teoria no projeto do galpão", explica Tomazeli.

No Mackenzie, essa disciplina faz parte do quinto semestre, mas, para Tomazeli, ela deveria aparecer apenas no sétimo semestre, "época em que o aluno começa a fazer estágio e pode associar o que está aprendendo ao trabalho dele", opina o professor.

Romário Ferreira

FICHA TÉCNICA
Disciplina: Construção de Edifícios I
Nível: graduação
Instituição de ensino: Universidade
Presbiteriana Mackenzie
Cidade:
São Paulo
Carga horária semestral: 64 horas
Semestre ideal:
Pré-requisitos: Materiais de Construção I e II, Topografia, Instalações Prediais, Fundamentos do Projeto Arquitetônico, Desenho Técnico e Auto Cad.

Avaliações

MI = ((P01 x 0,20 + NP x 0,20) + 0,60 x Paie) + Partic.

Em que:
MI = Média intermediária
P01 = Prova 01 (40% da matéria)
Paie = Prova de Avaliação Intermediária Escrita (60% da matéria)
NP = Nota do projeto
Partic. = Nota de participação a critério do professor (0 a 1 ponto)

Para ser aprovado logo no início, o aluno precisa tirar nota igual ou superior a 7,5 pontos na MI. Caso não seja aprovado no início, ele pode fazer a prova substitutiva, que elimina a menor nota entre a P01 e a Paie. A avaliação substituviva, segundo Alexandre Tomazeli, envolve toda a matéria do semestre. Caso opte por não fazer a substitutiva, tem que fazer a Prova de Avaliação Final (PAF), que também aborda 100% da matéria do semestre. A Média Final (MF) é obtida da seguinte forma:

MF = MI x 0,50 + PAF x 0,50

É aprovado o aluno que obtiver média final igual ou superior a 6 pontos. "Eu valorizo o aluno que não teve nenhuma falta na minha matéria. Ele ganha 0,5 ponto na somatória da MI ou da MF, mas não são todos os professores que fazem isso. Eu também não aviso no início do semestre. Avalio a espontaneidade do aluno e o comprometimento em não faltar", explica Tomazeli.

Bibliografia

- Leitura básica: A técnica de edificar. 7. ed. rev. Yazigi, Walid. São Paulo: Pini, 2006.
Tecnologia, gerenciamento e qualidade na construção. 1. ed. Thomaz, Ercio. São Paulo: Pini, 2001.
Escoramento, cimbramentos, fôrmas para concreto e travessias em estruturas de madeira. Moliterno, Antonio. São Paulo: Blucher, 1989.

- Leitura complementar: Prática das pequenas construções. 8. ed. rev. e ampl. Borges, Alberto de Campos; Montefusco, Elizabeth; Leite, Jaime Lopes. São Paulo: Blucher, 1998.
O edifício até sua cobertura. 2. ed. rev. Azeredo, Hélio Alves de. 2. reimpr. São Paulo: Blucher, 2000.
NBR 6.118: Projeto e Execução de Estruturas de Concreto - Procedimento.
NBR 12.655: Concreto - Preparo, Controle e Recebimento.
NBR 9.062: Projeto e Execução de Estruturas de Concreto Pré-moldado - Procedimento.
NBR 6.122:1996: Projeto e Execução de Fundações - Procedimento.
NBR 7.212:1984: Execução de Concreto Dosado em Central - Procedimento.
NBR 10.839:1989: Execução de Obras de Arte Especiais em Concreto Armado e Concreto Protendido - Procedimento.
NBR 12.654:1992: Controle Tecnológico de Materiais Componentes do Concreto - Procedimento.
NBR 14.931: Execução de Estruturas de Concreto - Procedimento.

 


Download Exclusivo para Professores Download exclusivo para professores.
Faça o download do conteúdo exclusivo

Destaques da Loja Pini
Aplicativos