Construtoras detalham planejamento de obra para execução de serviços em canteiros apertados | Téchne

Planejamento

Construtoras detalham planejamento de obra para execução de serviços em canteiros apertados

Tendência cresce à medida queterrenos disponíveis estão cada vez menores e estímulos públicos para desenvolvimento de regiões centrais nas grandes cidades

Por Bruno Loturco
Edição 230 - Maio/2016

Foto: Marcelo Scandaroli
Falta de espaço no canteiro exige soluções diferenciadas para instalação dos alojamentos provisórios

Foto: Marcelo Scandaroli Divulgação: Investpark
Acesso inadequado dos caminhões pode interferir diretamente na produtividade da obra Obras sem recuo exigem galeria de proteção das calçadas e tela envolvendo a fachada

As obras retratadas nessa reportagem têm em comum o fato de se desenvolverem em canteiros pequenos com entorno bastante adensado. Realidade essa que, na opinião do professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e diretor da Produtime, Ubiraci Espinelli Lemes de Souza, irá se repetir cada vez mais. 'Na medida em que urbanização é um fenômeno muito forte no Brasil, trabalhar com terrenos menores é uma tendência', aposta. Afinal, o custo de levar a infraestrutura para cada vez mais longe limita a busca por áreas mais baratas e maiores, que estão, inevitavelmente, mais longe dos centros urbanos. 'A melhoria da mobilidade também induz a construir próximo a estações de transporte rápido, normalmente áreas já adensadas', pontua.

Souza observa, ainda, que no caso da construção civil o produto imobiliário ocupa praticamente a mesma área da fábrica e que as áreas para estocagem de materiais, processamentos e vivência são proporcionais à área construída. Ou seja, quanto maior o empreendimento, maior a área demandada para os processos produtivos. Sendo que não é raro haver, nos centros urbanos, empreendimentos que constroem 10 m² para cada metro quadrado de terreno, a demanda por espaços é bastante acirrada. 'Isso se agrava quando a velocidade de construção é alta, levando a uma concentração adicional de insumos num mesmo período de tempo', lembra.

Isso porque, conforme comenta Sergio Fernando Domingues, diretor técnico da Tarjab, existe uma correlação entre o prazo da obra e o canteiro. Assim, diz ele, se o prazo da obra for extenso, diminuindo os serviços simultâneos, haverá menos material estocado simultaneamente e mesmo um canteiro pequeno poderia atender ao fluxo de serviços e materiais. 'A expressão 'apertado', de certo modo, é subjetiva, dependendo das circunstâncias e parâmetros da obra e do sistema construtivo atrelado ao cronograma da obra', complementa.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Téchne

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos