Cultura da colaboração como necessidade para projeto Integral em Arquitetura e Engenharia: o relato de um caso BIM | Téchne

Téchne Educação

Cultura da colaboração como necessidade para projeto Integral em Arquitetura e Engenharia: o relato de um caso BIM

Veja artigo de Renê G. Ruggeri, especialista em coordenação técnica de projetos multidisciplinares

Edição 238 - Janeiro/2017

A colaboração é um dos pilares que sustentam as modernas técnicas de desenvolvimento de projetos na construção civil, sobretudo com a inserção do BIM - Building Information Modeling - nos processos de trabalho. Ela se estende por todo o ciclo de vida de um empreendimento e demanda ajustes até na forma de gerenciar equipes e suas relações. Sua efetivação conta, evidentemente, nos dias de hoje, com um importante aparato tecnológico que viabiliza interações antes bem mais difíceis. Mas a colaboração está vinculada a outras ideias ou conceitos como os de coletividade e complexidade. Compreendê-la na essência exige a expansão da visão normalmente tecnicista dos processos de produção da construção civil. Até mesmo as questões de sustentabilidade se mostram mais produtivas quando embasadas em abordagens colaborativas. O artigo explora estes conceitos e mostra seus resultados usando como pano de fundo um caso real de desenvolvimento de projeto em que se deu a devida importância à cultura da colaboração.

Renê G. Ruggeri,
engenheiro civil, especialista em coordenação técnica de projetos multidisciplinares, atua no mercado de projetos de edifícios desde 1995

Colaboração, coletividade e complexidade
Suponha que João e José possuam, cada um, um escritório, onde desenvolvem serviços em especialidades diferentes. Eventualmente, juntam suas produções para oferecer um mix de serviços mais completo ao mercado. Embora troquem algumas informações, eles continuam cada um no seu escritório desenvolvendo o seu serviço cujos resultados são reunidos no momento da entrega final. João e José, neste caso, cooperam entre si. Este é o modelo vigente no mercado atualmente com poquíssimas exceções.

Suponha, agora, que José e João atuem simultaneamente no desenvolvimento de ambos os serviços. O resultado, agora produzido por ambos, é oferecido ao mercado com características de um novo serviço. Nesta situação João e José colaboram entre si. Este modelo de produção conjunta ainda é rado no mercado.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Téchne

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos